segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

A dor volta a ser insuportável, de tal forma que nem a mais poderosa morfina conseguiria aplacar. Mas, afinal, como vencer essa morte lenta que já dura tanto tempo?! A resposta é simples, porém não tenho coragem para aceitá-la. Ou seria, talvez, covardia?

Nenhum comentário:

Postar um comentário